039 – O drama do profeta

“Eliseu ficou olhando fixamente para Hazael até deixá-lo constrangido. Então o homem de Deus começou a chorar. E perguntou Hazael: “Por que meu senhor está chorando? ” Ele respondeu: “Porque sei das coisas terríveis que você fará aos israelitas” – 2aRs.8.11-12.

Os feitos de Eliseu foram reconhecidos pelo rei de Israel, e pelo povo. O seu respeito chegou até os reinos vizinhos. Quando foi visitar Damasco, capital da Síria, levava junto de si a fama da cura do General Naamã, e sobretudo, a fama do poder do Deus de Israel. Tanto que, quando o rei deste Império idólatra caiu doente, ele pede a seu servo Hazael consultar Eliseu.

O que estava ocorrendo, no entanto, não era só o cumprimento da promessa de que Israel seria bênção a todas as nações: outra promessa estava em jogo, a vingança contra a dinastia perversa de Acabe, iniciada em 1aRs.19.15-16, quando Elias ungiu os principais atores desta história: Hazael, da Síria; Jeú, de Israel e Eliseu, como profeta.

Tanto os reis de Israel, quando de Judá, perpetuavam a cada geração sua crueldade e idolatria. Não governavam bem, e Eliseu sabia disso. Sabia que a honra do nome de Deus era mais importante. Porém, quando Hazael foi falar com Eliseu, e o profeta viu a profecia contra Israel se cumprindo, ficou paralisado, entristecido; sente a dor de seu povo, e chora. Sabia que o plano de Deus não podia ser frustrado: Hazael tomaria o poder na Síria e arrasaria com Israel.

Eliseu não fica confortável com sua fama e reconhecimento; e nem se torna sádico quando prevê a destruição de seu povo, e nem um profeta rebelde diante de Deus, buscando frustrar-lhe os planos. Servo de Deus obediente, mas que ama o seu povo, resta-lhe fazer o que Deus manda, e chorar.

O bom profeta é fiel a Deus, e não se rebela contra Deus e a favor do povo quando Deus quer castigá-lo. O profeta nunca muda de lado. Mas aí está o drama do verdadeiro profeta, pois ele ama o seu povo e a ele só cabe chorar por sua desolação.

Jesus sofreu o drama de Eliseu, não se rebelando contra Deus em sua Ira, e sofrendo em favor do povo ímpio. E foi além, colocou-se no lugar do povo, no alvo da espada de Hazael, para que pudéssemos, finalmente, ficar em paz com Deus para sempre.

Comente conosco o que achou desta postagem