045 – Abrigo à sombra de Jesus

“Pássaros de todo tipo se aninharão nele; encontrarão abrigo à sombra de seus galhos” Ez.17.23.

Há um conselho dado aos norte-coreanos que tramam uma fuga de seu país pelo rio Tumen. A travessia seria dura e, ao chegarem à China, ainda havia o perigo de serem enganados e levados como escravos da indústria de prostituição. Mas havia um conselho àqueles que tramavam a fuga. Era este: “procure uma cruz”. Havia poucos lugares seguros quando fugissem, mas onde havia uma cruz, ali os refugiados poderiam encontrar refúgio e ajuda.

Em Ez.17.22-24, Deus promete plantar um cedro. Este cedro é a Igreja, que, por sinal, seria muito produtivo: “ele produzirá galhos e dará fruto e se tornará um cedro viçoso” (v.23). O sangue de Jesus certamente cumprirá seu papel. Aqueles que o Pai deu ao Filho não serão perdidos.

Mas esta igreja começa pequena: com pescadores, publicanos e algumas poucas testemunhas. O próprio Jesus falou que seu evangelho começaria pequeno: “O Reino dos céus é como um grão de mostarda que um homem plantou em seu campo” (Mt.13.31).

Mas ele sabia também o que aquela semente se tornaria: “Embora seja a menor entre todas as sementes, quando cresce, torna-se uma das maiores plantas e atinge a altura de uma árvore” – Mt.13.32.

Mas além de começar pequeno e se tornar grande, ela também seria enviada para dar sombra e descanso aos cansados: “as aves do céu vêm fazer os seus ninhos em seus ramos” (Mt.13.32), disse Jesus, fazendo menção a Ezequiel 17: “Pássaros de todo tipo se aninharão nele; encontrarão abrigo à sombra de seus galhos” – v.23.

Jesus tomou sua cruz e o seu sangue semeou vida em nossos corações. Do mesmo modo, como servos de Jesus, seus discípulos também tomam a cruz e servem ao mundo, semeando o evangelho; e o mundo se aninha em torno de sua igreja. A igreja oferece a sombra de Jesus, onde as pessoas recostam o seu corpo e nEle encontram descanso.

A igreja que Jesus plantou é uma igreja serva, o fruto semeado pelo sangue de Jesus é parecido com Jesus, e as multidões se amontoam para serem curadas por sua sombra. Esta é a igreja. E nós nos tornamos igreja na medida em que tomamos a nossa cruz para servir nossos irmãos e nosso próximo caído na estrada.

Os norte-coreanos que atravessam o rio Tumen têm um lugar de refúgio para procurar. Eles ainda não conhecem a obra de Jesus, mas sabem que na cruz há uma sombra onde podem descansar.

Senhor, faz-nos tua sombra! Senhor, que os passarinhos venham, que eles venham tratar suas asas quebradas, e na tua sombra sejam tratados e curados para Ti.

Dica de livro

Comente conosco o que achou desta postagem