65 – Oração matutina: oração de esperança

“De manhã ouves, Senhor, o meu clamor; de manhã te apresento a minha oração e aguardo com esperança” – Sl. 5.3.

Há um cântico que me lembra as reuniões de orações matutinas da igreja, seguida de um delicioso café comunitário: “Logo de manhã/ quero te buscar/ tua voz ouvir/ teu amor sentir” (VPC).

Ele nos leva ao salmo 5: “De manhã ouves, Senhor, o meu clamor; de manhã te apresento a minha oração e aguardo com esperança” (v.3).

Naquele dia, o salmista acordou atribulado: “Escuta, Senhor, as minhas palavras, considera o meu gemer” (v.1). Ele estava angustiado pelos muitos inimigos: “conduze-me, Senhor, na tua justiça, por causa dos meu inimigos” (v.8). Eles queriam destruí-lo pela calúnia: “nos lábios deles não há palavra confiável; suas mentes só tramam destruição” (v.9). Diante desses pensamentos que poderiam tirar o seu ânimo, postergando suas responsabilidades diárias, o salmista resolveu orar. O resultado valeu a pena: “Alegrem-se todos os que se refugiam em ti; cantem sempre de alegria” (v.11).

Por causa desse salmo e do anterior, o salmo 6.8, criei um mote para minha de vida de oração: “Manhã de oração: dia de esperança. Noite de oração: sono de paz”. As orações matutinas são “orações de esperança” porque lançamos nossas ansiedades daquele dia ao Senhor. Todos temos inimigos diários que podem nos tirar do nosso propósito de buscar o reino de Deus, de crescer na graça de Jesus e de testemunhar para outros. Logo cedo, Satanás nos arma ciladas que tirarão o nosso sossego durante o dia. Logo cedo, pedimos a Deus a direção para as tarefas, a sabedoria para as tomadas de decisão, o pão diário e a força do Senhor. Tento, na força de Deus, tomar diariamente a decisão do salmista: “Eu, porém, pelo grande amor, entrarei em tua casa; com temor me inclinarei no teu santo templo” (v.7).

Se encontrar com o Senhor pela manhã mudará o seu dia. Isso porque todas as ansiedades daquele dia foram trocadas pela esperança: “de manhã te apresento a minha oração e aguardo com esperança” (v.3). Começamos o dia cheios de esperança e expectativa no Senhor.

O salmo 55 confirma: “À tarde, pela manhã e ao meio-dia choro angustiado, e ele ouve a minha voz” (v.17) e o 88 também: “Mas eu, Senhor, a ti clamo por socorro; já de manhã a minha oração chega à tua presença” (v.13). O próprio Senhor Jesus tinha orações de esperança: “De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando” (Mc.1.35). Diz-se que Martinho Lutero, quando tinha muito tarefas para o dia, acordava três horas mais cedo e orava ainda mais.

Certamente todos passamos o dia vigilantes. Mas a retirada para estar sossegado na presença do Senhor é uma prática cristã que, negligenciada, nos adoece como a fome. Sendo assim, sempre cuidando para não nos tornarmos nem hipócritas nem mecânicos, tire suas manhãs para estar na presença de Deus. Manhãs de oração têm o poder de derramar sobre o seu dia a esperança no Senhor!

Dica de livro

Comente conosco o que achou desta postagem